Sabores de Belém/PA

Padrão

Por Luceska

Oláaa genteán!! Bem hoje o post é bem “turístico” hehehe ahh tava afim de fazer algo bem da minha área (sou turismóloga por formação) e como estou morando em outra cidade, vim aqui contar a vocês um pouco da culinária paraense, vem gente vamos fazer um pequeno turismo gastronômico!

Bem, moro em Belém já faz uns meses e tudo pra mim ainda é novidade, e descobri muitas coisas por aqui que fora do norte do país, infelizmente, não é muito difundido. Além da cultura riquíssima, nossa minha gente é cada dança linda por aqui e em especial o Carimbó, bem característico do Pará; há também uma gastronomia, que em particular, achei bem diferente! Sabe por quê? Porque aqui o que é da “terra” é muito valorizado e os paraenses têm muito orgulho de tudo o que a natureza os oferece e sabem aproveitar muito bem tudo isso. Um grande exemplo é a mandioca, base alimentar do paraense.

Pra começar nossa rápida viagem gastronômica, um pouco do carimbó pra entrar no clima hehehe:

Fui ao Mercado Ver-o-peso, o mais tradicional mercado do Pará, para registrar algumas comidinhas vendidas por lá. Mas você deve estar se perguntando: Por que o nome é esse, “Ver-o-peso”?! Eu te digo Zefa (o)! É porque antigamente, metade do século XVII, ele era um local de controle alfandegário instituído pelos portugueses, onde se fiscalizava e cobravam tributos no porto. Então, era ali onde teria que “ver o peso”, local onde se faziam as transações comerciais… bem foi o que li ahuehuahue e resumi aqui! Maaas, então, aí fui lá e é um local imenso, não deu pra fotografar muito não, mas colocarei o que achei de mais interessante pra nós.

 

Mercado Ver-o-peso

 

Bem, vamos começar pelo TUCUPI, que o líquido extraído da mandioca, ele é super utilizado como um dos temperos daqui, assim eu já comprei e tentei cozinhar com ele, mas sabe como é né, quando temos nossas raízes… ele tem um sabor meio azedinho, puro me lembra um pouco o vinagre.  É com ele que é feito o tradicional PATO NO TUCUPI e o TACACÁ…ok ok tô falando meio grego pra muitos né? mas posso piorar… o Tacacá é um prato a base de tucupi e JAMBÚ! hihih

Por falar em Jambu (ou agrião do Pará), vamos conhecer esse “matinho” que tem um sabor característico e algo muito interessante, quando você mastiga, sua boca fica meio que “formigando” ou melhor dormente é bem interessante! Também usado no pato no tucupi,  nas pizzas por aqui e em outros quitutes.

Ahhh mas uma coisa é fundamental de se falar: as FARINHAS DE MANDIOCA!!! Minha gente é muita variedade de farinhas, de todas as formas, grossa, fina, extra fina, d’agua, amarela, branca… Quando fui ao mercado pela primeira vez aqui, fiquei espantada, um corredor inteiro só de farinhas hihihi e aí nas fotos podem ver, uma área bem grande pra se fazer a festa com todos os tipos que quiser!

Aí abaixo na foto, também você vai ver a MANIVA, simplesmente a folha da mandioca! Siiim, isso mesmo é com essa folha, que é feita a MANIÇOBA! mani…o que?! Maniçoba! Bem, pra que possam entender melhor, eu resumo da seguinte forma: é uma “feijoada” sem o feijão, no lugar dele, entra a maniva, que deverá ter sido cozida por 7 dias (seteeee dias!)! Ahá, achou muito néee, pois é fia…deixa explicar, ao menos o pouco que já aprendi: a maniva é uma folha venenosa (contém ácido cianídrico), o tempo para que a veneno perca o efeito são de 7 dias cozinhando sem parar, U-A-U =O passada…

 

Maniva - principal ingrediente da maniçoba

 

No último domingo (10/10/10) foi o dia do Círio de Nazaré, festa religiosa em homenagem a Senhora de Nazaré, padroeira do Pará. Gente, eu não tinha muita noção de como era não… Só via lá 5min que passava rapidamente na mídia nacional e só… Mas peraê, eu fiquei simplesmente bestificada como a cidade lotaaa e também como é importante esta festa aqui. Para ter uma noção, este ano a cidade recebeu nada menos de 2,2milhões de pessoas para os festejos! :O Aí é feito almoço bem caprichado (e tome capricho nisso), muitaaa comida, então é nesse momento que não pode faltar, de forma alguma, o pato no tucupi e a maniçoba! Essas fotos abaixo, tirei no almoço do Círio na casa de conhecidos, o pratinho aí ó, foi do maridão aheuhauheua antes dele começar a experimentar os quitutes, eis que fotografo, pensando no Zefinhas, né?! lógico, ué! kkkkkkkk

 

Comidas Típicas

 

Agora vou te contar… eu que sou completamente apaixonada por camarão e peixes, eis que me vejo altamente viciada no VATAPÁ PARAENSE ( parece o Bobó de Camarão do nordeste) e também pelo o meu eleito “melhor’ peixe que já comi: o FILHOTE! Não, ele não é um peixe bebê, o nome dele é filhote mesmo, e é grandão! Esse aí da foto é um “jovem”, um adulto é bem maior, segundo o peixeiro que me informou. Sério, uma vez comi uma moqueca feita com filhote…hmmmm água na boca só de pensar, é fantástico! Vou me arriscar e fazer uma moqueca com ele, postarei por aki em breve!

Vendem muito por aqui esse Aviú, que eu não sei exatamente o que se faz com ele, mas são camarões minúsculoooos, tipo, só olhando de pertinho pra você perceber que é camarão kkkkkkk

Vamos as frutas! Olha só, não tenho muitas fotos das mais famosonas como o Cupuaçu, Açaí, Bacuri… mas todo mundo já sabe como é né?! coloquei aqui aquelas que, pelo menos eu, nunca tinha visto na vida kkkkkk aqui estão o ABRICÓ e a PITAYA! O abricó me lembrou a manga, gosto suave e delicioso…já a pitaya me lembrou um kiwi, é muitooooo LINDA, olha a cor, o formato, ela é altamente fashion! Mas não achei tão saborosa não, diria que é “lindinha mas sem graça!”

 

frutas exóticas que achei por aqui...

 

Ahhh, nessa parte da feira eu me diverti muitooo, achei cada coisa estranha! aheuhauhu Tinham muitas coisas pra se plantar, mas nem me perguntem pra que serve ou como come que eu não sei aheuhuahuehaue simplesmente achei mara a barraquinha e me danei a fotografar!

Mas um eu sei que é bem interessante: o NONI! Ele também é vendido ressecado, serve pra tudo quanto é coisa, segundo o rapaz da barraquinha “até pra levantar morto”! Fiz uma pesquisa rápida e vê só pro tanto de coisa que é bom: febre, problemas de pele, gengivite, constipação, dores no estômago, dificuldades respiratórias, tosse, náusea, artrite, cólicas… Cara já tô mesmo acreditando no carinha da barraca da feira kkkkkkkk é um santo remédio!

Aqui abaixo temos a CASTANHA DO PARÁ e seus derivados, tem umas rosquinhas que são deliciosas! vende muito pelos arredores do Ver-o-peso, é bastante usado em doces e tortas por aqui. Isso que eu tô segurando na primeira foto, é uma “casca” dura, lá dentro é que estão as castanhas, acho que dá maior trabalho pra tirar tudo isso… Mas vendem bastante!

 

Castanha do Pará

 

E agora tcharaaaam: O AÇAÍ!!! nada mais “A” cara do Pará que o açaí né gente! Mas ó, antes de tudo esqueçam aquela noção de “açaí na tigela” que vemos por aí, cheio de granola, banana e mel! Isso aqui é diríamos, “assassinato” ao açaí! Não se come assim aqui não, e outra, esses açaí congelados não chegam nem na metade do verdadeiro sabor consistente que se tem aqui! A forma mais tradicional de se comer a delicinha por aqui é a forma mais simples possível, apenas açaí com farinha de tapioca! Essa farinha de tapioca, parece isopor, é sério, bem leve, abaixo coloquei uma foto pra vocês terem noção…confesso que assim que provei não gostei não, mas fui me acostumando e hoje acho delicinha! Agora o açaí aqui se come com tudo e de manhã, tarde e noite… Nos restaurantes dos mais chiques aos mais simples, é facinho achar “peixe com açaí”, “camarão com açaí” kkkkk mas caaaalma cocada, não é assim tudo junto e misturando não hehehe é à parte, uma gafada de peixe + uma colherada de açaí e por aí vai! Como diz o ditado daqui “Chegou no Pará parou, tomou açaí ficou!”

Passou uma reportagem no Jornal Hoje, da Globo, sobre os benefícios da fruta, super interessante, não consegui achar no youtube, mas clica aqui pra ver a reportagem diretamente do site da emissora, vale a pena!

 

Açaí com farinha de tapioca

 

E agora, pra finalizar… a parte mais cômicaaaa do ver-o-peso: a feirinha de ervas medicinais e essências! kkkkkkkkkkk Gente tem pra tudo o que você imaginaaar, sério! essência pra sorte, saúde, pra aumentar a libido, banho de sal grosso tira olho gordo, mal olhado, banho sedutor,  perfume afrodisíaco…olhe eu passaria minutos olhando esses vidrinhos é muito engraçado! O que mais gostei, dei o detalhe aí na foto: Perfume CHAMA DINHEIRO! E quem não quer né… huhuhuhu 😛

 

Ervas Medicinais e Essências

 

Ufaaaa, acabou! kkkkkkkkkkkkkkkkk E aí amores, gostaram do passeio?! Espero que sim… Então, taí um pouco do Pará pra vocês! Gostaria de escrever e fotografar muito mais, afinal tem muito o que se falar aqui, mas ainda tenho muito o que aprender sobre esse pedacinho da Amazônia!

Bjoo,

Lú =)

Anúncios

»

  1. Post riiiquíssimo Lú!! Ngm pode reclamar que não conhece a culinária da terrinha do Calypsoooooo! hahahuhah
    Muito bom amiga, vc arrazou na riquesa dos detalhes do post! Adorei e tenho certeza que todas as zefinhas vão amar!
    Zefa Amanda

  2. Lú, sou Paraense e adorei o seu blog, vc soube explorar as delícias que temos aqui no Pará, e vc mandou bem, falando das coisas que conheceu sobre a nossa Cidade de Belém preste a completar 400 anos. Continue divulgando isso é muito bom prá nós.
    Leonice

  3. Lú querida,

    Sou Paraense e procurando uma receita no Google me deparei com esta postagem Maravilhosa de minha Terrinha. Obrigada , não apenas pelo carinho com que tratou nossa cultura e culinária, mas por matar as saudades que tenho de minha amada terrinha pois moro há 6 anos fora do estado, e sempre que posso vou correndo matar as saudades dos parentes e das comida. Quando você falou do Filhote minha boca encheu de àgua e me lembrei de uma história engraçada quando fui, pela primeira vez, comprar peixe em outro estado, cheguei com o moço da peixaria (no supermercado) e perguntei se tinham Filhote, ele me olhou, pensou por uns 5 segundos e me mostrou umas pescadinhas. Eu me contive pra não rir na cara dele, sai de lá e até hj quando falam em Peixe Filhote dou altas risadas.

    Beijos e fique com Deus!
    Symone
    Blog: simplesmentedamiana.blogspot.com

    • Ahh que delícia encontrar uma paraense comentando por aqui!! Symone, entendo muito bem dessa saudades da terrinha, e imagino o quanto uma boa moqueca de filhote faz você salivar, hein?! hahaha Que bom que gostou do post, fiz com carinho, pois a cultura e gastronomia do Pará é, de fato, riquíssimas! Grande beijo pra você e espero te ver mais vezes por aqui no blog!
      Lu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s