Arquivo mensal: julho 2011

Bolinhas de queijo.

Padrão

Por Amanda

Olá gente!  Hoje fiz uma grande descoberta gastronômica! Pra quem é ligadinha em Blogs de culinária, o Panelaterapia é bastante conhecido. Comandado pela queridona Tati, a Panela tem muitas receitinhas maras.  A Tati postou há alguns dias atrás, um bolinho de queijo super fácil. Eu fiquei com vontade de fazer, mas como estava na correria da viagem e numa dieta de emergência, resolvi deixar pra quando chegasse. Pronto, hoje eu não resisti e corri pra fazer, e não é que fiquei passada na facilidade e na delícia que fica esse negócio? Muito, mas muito rápido e prático de fazer. Meu marido comeu praticamente tudo, achando  o jantar das galáxias! kkkkkkkkk

Eu fiz exatamente como do Blog da Tati, deu super certo e com certeza eu irei fazer mais vezes esse delicioso petisco!  Super recomendo,pra você, que pensa que não consegue fazer um salgado dygno. Acredite, vai dar certo e você vai fazer o maior sucesso! Se EU consegui gente!!!!!! ehehehehhe Ainda tô um pouco emocionada ! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Você vai precisar de:

  • 100 ml de água
  • 100 ml de leite
  • Meio pacotinho de caldo de galinha Sazon em pó ( tem que ser Sazon heim?)
  • 4 colheres de óleo
  • 1 xícara de trigo ( aproximadamente, até dar o ponto)
  • Queijo de sua preferência para o recheio ( eu usei coalho)
  • Farinha de rosca ( eu não tinha em casa, então passei um pão francês dormido no liquidificador)
  • Água gelada
  • Óleo pra fritar

Modo de preparo:

Coloque a água, o leite, o pó do caldo de galinha e o óleo. Leve ao fogo baixo e fique mexendo. Quando levantar fervura, coloque o trigo até dar o ponto de uma massa que solte totalmente da panela. Espere esfriar e “soque” a massa até ficar bem macia! ( Delicada eu né? rsrsrs).

Pronto, agora é só fazer as bolinhas com um pedacinho de queijo dentro, passar na água gelada e na farinha de rosca. Depois é só fritar em óleo bem quente.

O pulo do gato: Eu achei super fantástico não usar ovo antes de passar na farinha de rosca. Fiquei bem descrente, mas no final fiquei surpresa: ficou SUPER crocante!

Anúncios

Tá Tá Tápioca!

Padrão

Por Amanda

E aí brotos e brotas? Tudo bemmm? 😀

Como prometido, hoje tem post novo, começando pelo basicãooo do Nordeste: Tapioca! 😀 

Quem resiste? Quem aguenta? Quem não  se rende ?  Acreditem se quiser, se teve uma coisa que me fez feliz quando cheguei em Recife, foi poder comer uma tapioca Dygna na Pracinha de Boa Viagem. Comi “mermo” meu povo: doce, salgada, virada, queimada, enrolada.  Pq eu digo: eu AMO Tapioca! ehehehehhe

E como boa pernambucana que sou, é lóoogico que eu trouxe a goma da mandioca pra fazer tapioca por aqui né? Tudo bem que rolou um leve medo de ser presa no aeroporto por tráfico de cocaína, porque transportar um pacote com um pó branco e todo enrolado numa bolsinha térmica, é muito suspeito né? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk #Tenso

Gente, essa minha foto ficou muito “kuen”, mas como fiz a tapioca agora à noite, não deu pra tirar uma foto legal. Aí encontrei outra na internet que é mais apetitosa que a minha! rsrrrsr

Mas então, chegando na minha casa sã e salva da prisão, fiz o que se deve ser feito logo quando você compra a goma: colocar água e deixar na geladeira. Quando a goma “assentar”, tiramos a água , quebramos os “bloquinhos” de goma e peneiramos.  Pronto, o resultado será um pó bemmm fininho que será a matéria prima para a Tapioca.

Você só vai precisar da goma e do recheio de sua preferência. O recheio, realmente, é algo super pessoal, vale tudo! Mas a tapioca tradicional é recheada com Coco ralado. The lícia! ( É a minha favorita, logo depois vem a de queijo coalho, doce de leite, queijo com goiabada e charque. XD)

Então, depois é só esquentar bem uma assadeira de Teflon, e jogar o pozinho uniformemente. A assadeira quente vai gerar um calor que faz com que a goma em pó se forme num tipo de “pizza”, que deve ser virada, para que o lado “cru” também seja assado. Aí é só usar a criatividade com os recheios de sua preferência. Acredite, combina com qualquer coisa! Não é super fácil?

Você pode fazer de:

  • Tradicional: coco ralado
  • Queijo Coalho ( colocar um pouquinho de manteiga)
  • Queijo coalho com goiabada
  • Coco ralado com leite condensado
  • Carne de charque assada

Eita, voltamos!

Padrão

Por Amanda

Eu e Lú na Sweets do Shopping Center Recife.

Oi amiguinhas e amiguinhos!

Ufa, voltamos! Ops, Eu voltei. A Luceska ainda está curtindo muito as terrinhas Pernambucanas!

Bem gente, essas férias me serviram como uma bombinha de oxigênio sabe? Tipo, um “renovo” para continuar firme e forte numa caminhada longe da família e da minha terrinha. Mas serviu, também, para eu entender que a vida continua e o que temos que fazer é aceitar nossas escolhas de cabeça erguida, pedindo sempre para que o nosso Deus torne cada dia mais fácil e feliz. E eu só tenho a agradecer, por que isso Ele tem feito por mim.

Bem, foi tudo muito bom, rever amigos, beijar muito nossa família, comer o almoço da mamãe, acordar com o café da manhã da vovó na mesa, curtir uma praia com direito a queijo coalho na brasa, amendoim cozido e muitos mergulhinhos no mar.

Confesso que eu estava parecendo uma “matuta” que nunca tinha visto o mar na vida e corria igual a uma criança de 4 anos pra tomar banho a cada 10 min. Aloka! kkkkkkkkkk

Mas foi tudo ótimo. A foto acima foi do encontrinho das Zefinhas, onde eu e Lú estavámos quase tendo uma crise de abstinência por falta de uma fatia de torta dessa doceria chamada Sweets. Um pecado em forma de loja. Sério.

Sabe quando você quase tem um orgamo gastronômico? Erámos nós. haahahahahahahha

Então, o Blog ficou paradinho, mas vocês entendem né? A saudade era MUITA gente! Agora vamos retomar às atividades de Zefinhas com muitos posts e muitasssss novidades heim? Fiquem ligadinhas que vem babado por aí!

Pra começar, essa semana vou postar delícias como: Tapioca, Delícia de Morango, O Feijão da minha mãe, Salada de macarrão com Atum e outras coisinhas maisss!

Um super xeru para todas vocês!

Amanda

…e o Zefinhas completa 1 aninho de guloseimas!!!

Padrão

Para tudooo, vamos todos cantar parabéns pro blog! ahahahaha Hoje estamos completando 1 aninho, isso mesmo: 12 meses de guloseimas, erros e acertos e, principalmente, muita diversão!

E para comemorar esse dia mega especial, selecionamos  nossas 12 receitas preferidas (deu um trabalho isso!!!), um combo de receitas que moram em nossos corações!

Mas antes, queremos contar um pouco de como surgiu o Zefinhas, acho que muita gente tem curiosidade né? Já nos perguntaram tanto, que achamos super válido contar aqui, na comemoração de 1 aninho!

Como surgiu o Zefinhas?!

Bem, muitas vezes eu e Amanda estavamos conversando no msn, e cada uma que contava o que tinha feito de comidinha naquele dia, isso foi meio que virando rotina hahahaha Daí a Amanda sugeriu “Lu, vamos criar um blog?!” Topei na hora. Mas qual o nome que iremos colocar? aí que vem a história! ahahaha

Quando meu marido (na época ainda namorado), Tiago, morava com os tios em Recife, tinha uma faxineira que ia lá toda quarta-feira dá uma geral na casa e de quebra fazia um almoço perfeito! Eu que não era besta, sempre inventava de dá uma passadinha por lá nas quarts-feiras pra fazer uma boquinha né… ela cozinha super bem! E o nome dessa faxineira é Zefinha, um amor de pessoa, sempre me tratou super bem e até hoje trabalha para esta mesma família. Meu marido se mudou, e foi morar só com o irmão mais novo… então, algumas vezes que estavamos faxinando a casa ou fazendo comida, brincavamos dizendo “eita que hoje baixou a Zefinha, foi?!” “hoje é dia de faxina, vou dá uma de Zefinha” e por aí vai…

Passei a chamar Amanda de Zefinha, toda vez que ela vinha contar que fez faxina em casa ahahahaha  e ela passou a fazer o mesmo comigo. Logo, na hora de decidir qual o nome que colocariamos para um blog nosso, com nossa cara… nada mais justo que fosse o “Blog das Zefinhas” !!! E assim surgiu nosso xodózinho, uma diversão nossa que foi essencial para nosso desenvolvimento culinarístico!

Foi a partir daqui que encontramos pessoas especiais,  fizemos amizades lindas, nos desenvolvemos tanto na cozinha, mas também como donas de casa, já que ambas haviam se casado a pouco tempo e estavam descobrindo esse mundo maravilhoso (e trabalhoso) de cuidar de um lar! Passamos a trocar informações com chefs de cozinha e donas de casas experientes!! Tem sido muito, muito bom meeeesmo compartilhar nossas gororobas por aqui!

Errar é fundamental. E já erramos muitoooo por aqui ahahaha quem nos acompanha sabe que erramos e mostramos também, afinal até pessoas profissionais erram, porque nós não?! e porque esconder os erros? Nada disso, nós mostramos o que deu errado também até porque, sempre tem alguém que vem nos socorrer e dizer como fazer certo! Mara, né?!

Então gente, é isso… estamos super felizes de estarmos completando 1 ano por aqui!!

Agora vamos as nossas top 12: receitas que nos encantaram!!!

1. Torta Mousse de Maracujá com Brigadeiro Branco

2. Empadão de Frango

3. Bobó de Camarão

4. Creme de Manga

5. Brownie com Castanha de Caju

6. Bolo de Yogurte

7. Filé de Peixe ao Forno com Legumes

8. Cozido (e Pirão) de Carne

9.  Nega Maluca

10.  Torta Holanguaia

11.  Batatinhas na Pressão

12. Lagarto ao Forno

Obs.: Para ver as receitas é só clicar! Isso não é ordem de preferência gente, é só as que amamos!

E aí, queremos saber a opinião de vocês, qual receita que vocês viram aqui nesses 12 meses de blog e que amou??? Conta pra gente, vai ser um presentão saber!!!

A escolha é sua. Apenas sua.

Padrão

Por Amanda

Eu cansei. Sério.

Fonte:www.dicasdemulher.com.br

Essa revolta toda tem uma longa explicação. Bem, eu sempre tive uma preocupação imensa com meu corpo, com o número da calça que eu vestia, com o peso que a balança mostra, sem dó nem piedade. Confesso que também sempre fui preguiçosa pra malhar, pra fazer alguma atividade física, então, o que me restou foi seguir milhões de dietas malucas, a fim de sempre manter meu peso dentro dos conformes. Até que ajudou, pois com tanta “nóia” na cabeça foi que eu não virei uma verdadeira bola, já que eu tenho a tendência a ser fofinha, por vida e por família.

Comer sempre foi um dos meus maiores prazeres, e foi desfrutrando desse prazer todo que meu peso entrou na casa dos 80(!!!!!!). Desespero? Sim, total desespero quando vi a minha amiga balancinha marcando números nunca antes vistos… Foi então que eu resolvi tomar uma atitude drástica, pra não dizer sensata, de entrar em uma academia e mudar meus habitos alimentares. Aleluia!  Eu realmente estava disposta e determinada a voltar para a casa dos 70, era o mínino que eu, como mulher, deveria fazer.

Malhei, fiz uma dieta equilibrada, cortei massas, pães, doces e refrigerante…nos dias úteis da semana, já que nos finais de semana eu sempre me permito pecar, afinal, comer bem é uma maravilha.

Foi nesse ritmo que perdi quase 7 kg( durante 4 meses) e finalmente voltei para a casa dos 70. Viva!

Mas você acha que foi fácil? Não foi. Eu comecei a perceber que pra ser uma pessoa saudável ( e magra) é preciso muito mais do que apenas a vontade de ter um corpinho bonito, é preciso se esforçar ( e muito, diga-se de passagem).

Quando visto minha calça 40, me sinto uma rainha. Sério. Quando coloco uma blusa de malha e vejo que não existem mais pneus pulando pra fora, eu me sinto completamente realizada. ( Tudo bem, a Cinta Modelodora ajuda nessa parte do problema ahahhah)

Não, eu não estou com o corpo da Natalie Lamour, mas estou feliz com meu corpo, com minha bunda que nunca diminui e meus pneus enrustidos eternamente. Não, eu também não tenho uma barriga tanquinho, mas fico satisfeita quando me olho no espelho. E é isso que importa.

Admiro MUITO as pessoas que são gordinhas e se setem maravilhosamente bem com seus corpos, mas eu realmente devo confessar que pra eu me sentir feliz e confiante eu preciso estar magra. Fato.

Mas eu cansei. Não, eu não cansei de fazer minhas dietas e a academia está mais firme e forte do que nunca.  Eu cansei mesmo foi do pensamento conformista de muitas pessoas , de que a feclidade não está associada ao peso, e que pode-se ficar de todo jeito e toda forma, comendo horrores e chorando pelos cantos depois.

Comer é sim algo prazeroso, mas quem disse que pra conseguir se manter magra é preciso deixar de comer o que gosta?  O problema não está no que se come, mas como se come. Comer como se não houvesse amanhã é um erro. O amanhã existe e a balança também. O esforço para se controlar é o mínimo que se pode fazer.

Eu hoje entendo que o esforço é uma qualidade louvavél nas pessoas. Se esforçar pra ser alguém melhor, pra ser uma esposa melhor, uma amiga melhor, uma mulher mais bonita…saindo da inércia do comodismo e alcançando objetivos maiores a cada dia…

Todos os dias eu leio milhões de blogs voltados para a “saga do emagrecimento”, com relatos diários de pessoas que estão na luta contra a balança. Eu também sempre escuto de pessoas que dizem ” dessa vez vai ser diferente, agora vou emagrecer” e passam-se dias e semanas e a pessoa na verdade não sai do lugar.

Surtos para entrar em dietas malucas acontecem, eu já tive muitos, mas surtos não resolvem. O esforço continuo e diário sim, resolve 99% dos problemas. Como dizia  Ralph Emerson : Nada se obtém sem esforço; tudo se pode conseguir com ele. Sim, tudo.

Fácil? Não é. Nunca será. Mas é gratificante se esforçar por meses e chegar no seu objetivo. O meu não era apenas emagrecer. Era me sentir mais desejada, mais bonita, menos deprimida por conta do meu peso.

Meu objetivo não era vestir uma calça 40. Era olha pra mim e ver uma mulher que eu mesma admirasse e assim recuperar minha auto-estima.

Definitivamente, a palavra chave é: limite.  Tudo tem limite, e nós precismos reconhecer os nossos. Eu sou louca varrida por chocolate, mas isso também tem limite. É com vergonha que eu assumo que eu comprava 3 barras de chocolate por 10 reais e comia tudo em um final de semana, pra afogar as magóas. Depois eu me perguntava o “porque” de eu ter feito aquilo. A resposta é a falta de limite, do bom senso e da noção de que somos aquilo que comemos.

Definir seus limites, se esforçar e entender que muito mais que beleza, nossa saúde está em jogo. E eu não estou aqui falando,  apenas, de saúde física. Estou falando de saúde mental também. De emoção, de auto-estima.

É tudo muito díficil ? É sim, mas não é impossível. Enxergue a longo prazo, veja o que poderá mudar se VOCÊ mudar  e lembre-se sempre dessa frase:

A mudança não acontece gradualmente, mas num momento decisivo.

( Malcolm Fladwell. O Ponto da Virada)

Saudade é…

Padrão

..o nosso coração dizendo pra onde ele quer voltar.

As Zefinhas

Gente, como todo mundo sabe, nós, as Zefinhas ( Amanda e Lú), estamos dando pulinhos de alegria, pois finalmente iremos voltar à nossa terrinha! Sim, Estamos indo pra Recife!  E estamos vindo aqui perdir desculpinhas pra vocês, pois o Blog anda meio kuen, meio paradinho…mas vocês devem imaginar nossa correria né? Iremos nos ver, fazer posts direto de hellcife e o melhor: aproveitar intensamente nossa família, nossos amigos e a terra que nos deixa com tantaaaaa saudade!

Quem mora longe da família sabe como é o sofrimento de não estar perto. Mas as milhas estão aí para nos ajudar e estamos pegando a estrada pra viver os dias mais felizes do ano! 🙂

Para nossas queridas Zefinhas, amigas e guerreiras da cozinha, guentem só mais um tiquin tá? A causa é nobre! ahahahahahah

Amanda e Lú


Molho Tártaro… ou quase isso!

Padrão

Por Lu

Oi gente! Primeiro de tudo quero agradecer o imenso carinho que recebi no post anterior pela homenagem que fiz à minha pricesinha… obrigada pelos comentários e palavras lindas de todos! 🙂

Agora vamos voltar à programação normal de tentativas culinarísticas né?! 😛 E desta vez eu tentei fazer um molho tartaro! Pois é, digo que tentei porque eu realmente não sei se acertei ou não hahahahaha mas uma coisa é certa: essa mistureba toda que eu fiz ficou muitooo bom!

Certa vez comprei aquela maionese hellmann’s sabor tártaro e achei deliciosa, daí que me deu vontade de fazer esse molho pra acompanhar um filezinho de peixe ao forno e tal… corri pro santo google e achei milhões de receitas diferentes, mas diferentes mesmo!  O que eu fiz? saí pegando todos os ingredientes que eu vi nas receitas e que eu tinha em casa e transformei no meu molho tártaro altamente personalizado  ahuehauheuhauhe Até hoje, não sei qual é a receita original desse molho…pq todas elas diziam ser a original! hahahahha

Então, pra fazer esse meu molho delicinha aí, você vai precisar de:

1/2 cebola picada
1 pedacinho de cenoura ralada
1/2 copo de iogurte natural
1/2 copo de requeijão
1 ovo cozidoamassei com um garfo pra ficar como uma farofinha
1 colher (sobremesa) de shoyo
pepino em conserva picado a gosto
azeitona verde picada a gosto
alho picado a gosto
azeite a gosto

É só  misturar tudo gente! hahahahaha dificil não?! Eu não coloquei sal porque a azeitona, o pepino em conserva e o shoyo já tem o suficiente. Vá acertando o requeijão e o iogurte ao seu gosto, mas grossinho ou mais mole. Fica ótimo em peixe assado ou frito e até mesmo com pão!

Obs1.: Se quiser, pode ser usado maionese ou creme de leite no lugar do iogurte e do requeijão.

Bjs