Arquivo da categoria: Comida típica

Especial de São João : Canjica!

Padrão

Por Amanda

Alow alow!! Alguém aí?! ahahhahah

É, tô bemmm sumida daqui né? Faz muito tempo que não posto uma comidinha nova por aqui, mas eu tenho uma explicação! ahahahaha Bem, pra quem ainda não sabe do babado, eu estou grávida! \o/ É gente, foi uma surpresa, mas estou muito feliz! Bem, por conta dos meus enjoos, fiquei meio indisposta por algumas semaninhas, e também fiquei sem querer cozinhar comidas diferentes..ou seja, not post! heheheeh Massss, masss….chegando o São João e eu, mais um ano, longe da minha terrinha (PE), pre-ci-sa-va fazer alguma comida típica, ou eu morria! haahahah Então, liguei pra minha vó num total desespero e ela me ensinou a fazer uma CANJICA! Sim meu povo!

Vale lembrar que dentro desse nosso país imenso, esse termo “canjica” é usado para variados pratos! Aqui em MG, Canjica é um caldo de milho com amendoim e coco ralado, muito diferente do Nordeste, onde esse caldo de milho se chama Munguzá. Já nossa canjica tradicional do Nordeste, aqui em MG é mais conhecida como “Mingau de milho”. Diferente, né? 

Pois é gente! Mas, hoje vocês vão aprender a fazer essa daqui oh:

Num tá lindo? *_________* Fiquei emocionada! kkkkkkkk

Foi a primeira vez que fiz uma canjica, sozinha, na minha vida! ahah Eu tava um pouco aflita, imaginei que não fosse dar muito certo, por isso não tirei as  fotos do passo a passo, mas vou tentar explicar da melhor forma possível. ehehehe

Você vai precisar de (para uma tigela como esta):

  • 6 milhos
  • 1 litro e meio de leite de coco ( Usei aqueles Ducoco)
  • 1 colher de margarina
  • 1 colher de açúcar (cheia)
  • 1/2 latinha de leite condensado
  • Paciência pra mexer…kkkkkk

Modo de fazer:

Primeiro você vai tirar os grãos dos milhos com uma faca, mas não corte muito no sabugo do milho, pois amarga a canjica, tente retirar apenas os grãos. Depois você vai passar os grãos dos milhos com o leite de coco no liquidificador, bem passado, e vai peneirar e já colocar na panela. Coloque o açucar, a margarina , o leite condensado e agora fia…paciência e força no braço, pq você vai mexer essa canjica por cerca de 1 hora e meia! É isso mesmo! haahahahah Entre no clima do São João mexendo uma canjica, não tem melhor! ahahahahaha Depois é só colocar em uma travessa, ou em copinhos e decorar com canela em pó! 😀  É fácil, mas dá trabalho!

Um ótimo São João pra vocês! beijos!

Amanda 

 

Jantar Árabe – Parte 2: Tabule e Raita de Pepino

Padrão

Por Lu

Voltamos! 😀 O blog ficou paradão né?! Pois é gente, tanto eu quanto a Amanda estamos com visitas super especiais em casa, meus ilustres hóspedes são meus pais que vieram passar a semana santa por aqui e Amanda está com uma grande amiga. Mas como hoje é segunda-feira pós comilança da páscoa, acredito que tem muita gente aí em apuros com a balança né?! hahahahaha ta bom, ta bom… eu ia postar a sobremesa do jantar árabe, mas vou ser menos má e vou de comidinha mais leve: Tabule e Raita de Pepino!

Tabule


Como havia dito no post passado, o menu principal teve como acompanhamento esta deliciosa saladinha, feita a base de trigo para kibe, ela é bem leve e refrescante, uma delícia para os dias quentes, além de super saudável.

Você vai precisar de:

  • ½ xícara de mistura temperada para kibe – usei essa –> Clica aqui.
  • ½ tomate picadinho
  • 1 pedacinho pepino picado
  • 1 pedacinho de pimentão vermelho picado
  • ½ cebola picada
  • 1 pedacinho de repolho picado
  • Um pouco de folhas de hortelã, coentro e cebolinha picadinhos
  • ½ limão espremido para temperar
  • Azeite, sal e pimenta do reino a gosto

Com faz?

Hidrate a mistura para kibe conforme instrução da embalagem, depois é só misturar todos os ingredientes, temperar com sal, azeite, pimenta do reino e limão. Pronto!

Raita de Pepino


É um simples molho de iogurte com pepino. Mas o sabor suave e perfumado que tem é uma delícia… além de dá um toque todo especial à salada ou simplesmente vai super bem como uma entrada sendo servido com pão sírio, fica ótimo!
É só ralar meio pepino sem casca e sem sementes, adicionar um copo de iogurte natural, folhas de hortelã picadinha, um fio de azeite, suco de meio limão, uma pitadinha de sal e outra de açúcar e um pouquinho de cominho. Mistura tudo e deixa na geladeira apurando por algumas horinhas antes de servir.
Agoraaa uma dica, acho que esse molho fica muito melhor se trocar o iogurte natural por essa colhada seca que eu já postei, clica aqui.
Obs.: algumas receitas falam de iogurte grego, no lugar do natural… nada mais é que deixar o iogurte natural secando num coador de pano por algumas horas, para sair o soro e ele ficar mais denso/cremoso. 🙂

Uma ótima entradinha é servir o tabule com a raita no pão sírio, acompanhando um vinho... hmmm delícia!

Beijo!

Jantar Árabe – Parte 1: Charuto de Repolho!

Padrão

Por Lu

É o seguinte, se existe vidas passadas, eu tenho certeza que eu era de algum país árabe! Sempre falo isso, porque não é possível… eu gosto demais de muitas coisas das arábias kkkk é a dança, a música, as cores, costumes e, claro, a comida!
Então que resolvi fazer um jantar temático, fiz um jantar árabe aqui em casa! Sim, com direito a entrada, prato principal e sobremesa (tá… a sobremesa não é árabe, mas a gente finge que é né amigue, não vamos quebra o clima hahaha). O resultado desse jantar vou postar aqui no blog, ao longo da semana, porque preciso muito dividir com vocês essas receitas… delíciaaaaa!!!


Então que não vou seguir a ordem não, ao invés de começar pela entrada… hoje vou direto pro prato principal: Charuto de Repolho. É supeeeer simples, além de delicioso!

Você vai precisar de:

  • 8 folhas de repolho inteiras
  • 250g de carne moída
  • ½ xícara de arroz
  • 1 caixinha de extrato de tomate
  • 1 tomate sem pele e sem sementes, cortado em cubos
  • 1 cebola picada
  • Alho, cominho, colorau, pimenta do reino, pimenta calabresa, manjericão, caldo de carne
  • Coentro, cebolinha e folhas de hortelã picadinhas
  • Azeite

Como faz?
Retire as folhas de repolho com cuidado para não quebrar, daí corta com uma faca a parte mais grossa do talo (pra facilitar na hora de enrolar). Leve ao fogo cerca de 1 litro de água com o caldo de carne, quando ferver, jogue as folhas do repolho pra dá uma cozida rápida, só pra amolecer mais a folha e dessa forma ela não quebrar com facilidade, coisa de 3min. Retire da água e reserve. Separe 1 copo da água com caldo de carne. Lave e tempere a carne moída ao seu gosto, usei cominho, colocau, pimenta do reino, pimenta calabresa e manjericão, e misture também o arroz cru com a carne. Abra as folhas do repolho (usei 2 folhas, uma dentro da outra), recheie e enrole com cuidado, colocando as laterais pra dentro, pra evitar que na hora que estiver cozinhando, o recheio fuja pelas laterais. Aí, eu sou desconfiada e fiquei com medo das folhas se rebelarem contra mim e abrir no cozimento… então prendi com palitos.


Agora é hora de fazer um super molho de tomate bem caprichado. Leve ao fogo a cebola, alho, tomate pelado, deixe dá aquela refogada no azeite e acrescente o extrato de tomate e um pouco de manjericão. Depois arrume os charutos na panela, cubra com o caldo da carne que tava separado, acrescenta o coentro, cebolinha e as folhas de hortelã (se quiser, coloque na carne moída tbm, mas eu esqueci de colocar, então coloquei no molho). Deixa cozinhar em fogo médio/baixo, panela tampada por cerca de 30min e prontinho, é só servir! Eu servi com arroz branco e tabule. Ah, mas a receita do Tabule fica pra um próximo post! 😉


Já posso gritar o ilalalalalalalaaaaiiii ??? ahuehuahe Eike loka, eike Jade… O clone feelings!  Nhá 😛

Bjoo

Meu Baião de Dois!

Padrão

Por Amanda

E aí, my people?!

Essa semana eu tava num estado deplorável de preguiça, pensei em muitas receitas para o jantar, mas a coragem só deixava eu pensar em fazer um Miojo. Até que em um ataque súbito de coragem e determinação, levantei do meu sofá fofinho e resolvi fazer um Baião de Dois, já aproveitando pra o mesmo ser o almoço do outro dia! Hahahahaha É muita praticidade meu Brasel! Sim, é craru que tudo que pode ser reaproveitado pra facilitar nossa vida ajuda e é muito bem vindo, né?  Daí que tomei coragy, coloquei um pouco de feijão de corda no fogo, apenas com água e sal. O arroz já estava pronto, cortei uma calabresa em cubinhos, um pouco de charque, refoguei numas verdurinhas, misturei tudo, preparei aquela mesa arrumadinha, reguei meu baião no azeite e fui ser feliz!

Coalhada Síria, a preferida forever!!!

Padrão

Por Lu

Sabe quando você faz uma receita e não consegue mais viver sem ela?! Pronto, está é a minha relação com a coalhada síria!!! Gente, me chamem de exagerada, mas aqui em casa, enquanto eu puder, jamaaaaaaais deixarei de fazer minha coalhadinha mais perfeita de todos os tempos!!! kkkkkkkkkk 😀

Eu acho que, se existe “vida passada”, eu era árabe… porque pense numa culinária que eu gosto demais! Ainda não tive a oportunidade de provar de tudo, mas do pouco que comi sou totalmente apaixonada. Esta coalhada eu provei num restaurante árabe daqui da cidade e ela não saiu da minha cabeça. Cheguei em casa e fui catar a danada da receita na net, achei essa aqui que eu vou passar e tudo na minha vida mudou! ahuehauheuhuahe Não vi muuuitas variações, uma coisinha aqui outra ali. Eu fiz minhas alterações e achei muito bom.

E olha como é baratinha e super fácil de fazer, só requer paciência porque são 24h pra ficar pronta.

Você vai precisar de:

  • 1 litro de leite – dizem que é melhor aqueles tipo C (de saquinho), mas aqui por perto não acho, usei de caixinha mesmo e deu certo.
  • 1 copo de iogurte natural

Como faz?

Ferva o leite. Depois espere amonar um pouco, o ponto certo é quando você coloca a ponta do dedo midinho no leite e consegue permanecer com ele dentro, sem se queimar né, por 10 segundos. Até lá vai queimando o dedinho fia kkkkkkkkkk :P. Daí, você passa pra uma vasilha que feche bem e coloca o iogurte, mistura beeeeem. Fecha a vasilha, enrola num jornal ou toalha (eu pra garantir enrolei nos 2) que é pra manter a temperatura. Daí coloca pra descansar em lugar abafado, dentro do forno de microondas ou no forno convencional são ideais. Deixa lá o leite por pelo menos 12 horas ou até que você perceba que coalhou. Essa é a coalhada fresca, uma DELÍCIA de comer com mel… ai ai ai como eu gosto disso! hahahaha Agora é a vez de secar a coalhada, comprei um coador de café sabe? aqueles de tecido. Então coloquei essa coalhada fresca dentro e pendurei (eu tive que improvisar, então amarrei o coador na torneira da pia com barbante hahahahahaha MacGyver woman hohoho) e deixei lá secando por mais 10-12 horas. Aí é que tá, se você quiser ela mais azedinha e com uma consistência mais dura, deixa mais tempo, se quiser mais cremosa deixa por menos tempo. Depois é só tirar do coador e temperar com uma pitada de sal e azeite extra virgem, essa é a base, esse creminho que fica pode ser temperado de várias formas, com ervas finas, com pimenta… GENTE, fica um gostinho de queijo, mais azedinho coisa beeeem suave… nossa numa torradinha, bolachinha ou no pão substitui perfeitamente um requeijão! E ó, sai beeem mais baratinho hein?! E saudável!

Um pouquinho da coalhada fresca com mel... Hmmmm

Pois bem, deixo aqui também o vídeo da receita que achei no youtube, neste vídeo ele usa 1 iogurte para 2 litros de leite, mas como eu amo iogurte diminui no leite pra dá mais sabor e também não usei leite em pó porque eu não tinha em casa! =P

P.S: A coalhada fresca fica uma delícia só com mel, mas também fica um pecado batida com frutas frescas!

P.S2: Você pode guardar 1 copo da coalhada fresca para ser usada na próxima coalhada, aí nem precisa comprar o iogurte natural 😉

Bjos.

O Bolo de Milho… do marido!

Padrão

Por Lu

Minha gente a parada é a seguinte: marido queria MUITO comer bolo de milho já fazia umas semanas… e eu enrolando muito ocupada pra fazer, não que eu não quisesse, simplesmente entre uma coisa e outra acabava deixando pra amanhã e esse “amanhã” nunca chegava! Daí que o “caba” se arretou e resolveu ele mesmo fazer o bolo! hahahahahahahahahaha

Hoje cheguei e quando vou na cozinha senti que o forno estava ligado, e fui olhar… ele rapidamente falou (todo mandão): “não mexa aí, e saia da cozinha!” Vixeque me senti acuada kkkk tô perdendo espaço na cozinha, socorroooo! Não me deixou nem ver o que era… oxe! Ficou fazendo mistério, até ficar pronto, só que o doidinho não quis me perguntar nada e se meteu sozinho e foi desenformar o bolo quente, resultado: o bolo se quebrou ahuehauheuhauheu mas o importante mesmo é que ficou DELICIOSO DEMAAAAAIS! E sem exageros, bolo super molhadinho, com um croc croc do coco… hmmmm  e tem um pouco do sabor da pamonha, muito bom!

E pasmem, super simples de fazer! Ele catou uma receita de não sei onde heheheh Só sei que você vai precisar de:

  • 1 lata de milho verde escorrido
  • 3 ovos
  • 1 caixa de leite condensado
  • 1 colher (sopa) de fermento químico
  • 1 colher (sopa) de manteiga
  • 50g de coco ralado – opcional

Muito difícil: bata tudo (exceto o coco) no liquidificador!!! 😛 Depois coloca o coco ralado, mistura e coloca numa forma untada e leve ao forno pre aquecido. Deixa assar por uns 40min, mas como depende de cada forno, faz o teste do palito! Pronto!! Joguei um pouco de coco ralado queimado pra enfeitar… 🙂

Ah, espera esfriar antes de desenformar tá? hahahahaha Senão vai fazer que nem ele, desenformar quente e deixar o bolo todo quebrado kkkkk mas, sinceramente.. o que importa?! Foi feito com amor e ficou perfeito! ♥♥♥♥♥♥♥♥

bjs 😉

O Quindim da Dona Cema: fácil, simples e gostoso!

Padrão

Por Lu

Oláaaa pessoas! E aí, como anda essa força? essa raça? essa disposição?? \o/ Já sabem que receitinhas práticas é por aqui mesmo né, então dessa vez venho com um receita da minha mamis, a minha Zefa mor forever ahuehauheuae

Então, lembram do post do Bolo de Abacaxi? Daí que eu falei da minha dificuldade com caldas de caramelo e lá nos comentários, a leitora Andrea falou que o trauma dela era em fazer quindim. Minha mãe leu, e como um anjo me ligou dizendo que iria fazer um quindim bem fácil que era pra Andrea tentar essa receita que vai dá certo!!!

Essa receita da minha mãe eu achei muito boa porque não leva aquele mooooonte de gema que as tradicionais receitas tem e é bem basicona mesmo!

Você vai precisar de:

  • 1 vidro de leite de coco
  • 1 lata de leite condensado
  • 3 colheres (sopa) de manteiga
  • 1 colher (sopa) de farinha de trigo
  • 2 ovos inteiros mais 1 gema.

Como faz?

Bate tudo no liquidificador depois coloca o líquido em forminhas ( pode ser de empada ou própria para quindim ou daquelas para pudim individual) bem untadas  com manteiga e polvilhadas com açúcar. Coloque as forminhas em uma forma com água já quente e  leve ao forno em banho maria por cerca de 40min ou até perceber que ta consistente (faz o teste do palito).

Ela fez em forminhas de formatos diversos que é pra mostrar bem as opções de modelitos que os quindins podem ficar.

Dica1: se quiser pode colocar coco ralado, isso sou eu falando aheuhauheuhaue mãe não mencionou isso, mas eu já tô me metendo no assunto… 😛

Dica2: se quiser deixar beeeem amarelinho, vale colocar um pouco de corante (anilina) amarelo. 😉

Dica3: Fica legal colocando uma passa no fundo da forminha e depois colocar o líquido, daí que quando estiver pronto e você desenformar, vai ficar como na foto!

Espero que tenham gostado e também que a Andrea veja esse post né, afinal foi depois do comentário dela que mamis mandou a receitinha!

É massa essa participaçãos de vocês, adooooooooooro!

bjs